História de Rudge Ramos

O Bairro Rudge Ramos


A origem do Rudge Ramos remonta a parcela das terras dos monges beneditinos (séc. XVIII) que se situava na área do atual bairro. Juntamente com a propriedade dos monges ainda existiam na região alguns sítios, como o pertencente à família Camargo. O local, na época conhecido como Bairro dos Meninos, era cortado pelo antigo Caminho do Mar, por onde passavam os tropeiros que transitavam entre o planalto paulista e o porto de Santos, carregando os produtos destinados à exportação e os que eram importados para o consumo na capital e nas vilas do interior. Na área do bairro chegou a existir um rancho para o descanso dos viajantes, construído em 1831. Também viviam na região muitos carreiros, que transportavam, por meio de carros de boi, lenha e mantimentos da região para o núcleo central da capital. Por volta de 1870, a velha fazenda dos monges foi desapropriada pelo Império para dar lugar às linhas coloniais onde se situariam os imigrantes que chegavam. Englobavam áreas do bairro as linhas de São Bernardo Velho e Rio dos Meninos. Nelas compraram lotes várias famílias de ascendência italiana, que ali desenvolveram atividades vinculadas à lavoura. Uma dessas famílias - a dos irmãos Piagentini - ergueria, a partir de 1891, o antigo edifício da Igreja São João Baptista, demolida em 1962 para dar lugar à atual construção.

Os primeiros loteamentos com características urbanas se iniciaram na década de 1920, impulsionados pela reforma do Caminho do Mar, obra executada sob o comando de Arthur Rudge Ramos, que posteriormente daria nome ao bairro. Dessa época são os loteamentos das vilas Mussolini e Caminho do Mar. Ainda por volta de 1930, Agenor Camargo Filho, remanescente da antiga família, loteou suas terras, originando a Vila Camargo, da qual considerável parte foi ainda reloteada nas décadas subsequentes, surgindo dela as vilas Vivaldi e Antonieta. O processo de industrialização ocorrido na cidade a partir dos anos 50 do século XX impulsionou estes e ainda outros loteamentos, como os das vilas Império, América e Helena e o do Parque Santo Antonio, fazendo com que o Rudge Ramos adquirisse as feições atuais.


Um pouco mais de história


Quando chegaram ao Brasil em 1885 a bordo do navio Jawa, que aportou no Rio de Janeiro, os irmãos Piagentini decidiram vir para São Paulo e, logo depois, mudaram-se para São Caetano, onde adquiriram uma padaria. Com o dinheiro economizado, compraram três "colônias" do governo em um lugar conhecido como Pasto dos Meninos.

Adelfo PiagentiniRomualdo PiagentiniTomaso Piagentini
Os irmãos: Adelfo Piagentini, Romualdo Piagentini e Tommaso Piagentini

Piagentini
Deolinda Santini e Damiano Piagentini, pais dos três irmãos. Nunca vieram ao Brasil.

Famiglia
Foto da família de Romualdo Piagentini.

Capela
A primitiva igreja de São João Baptista. (1927)

MFC
O time do Grêmio RecreativoFoot-Ball Club Flor dos Meninos.(10/10/1920)




"Em 1962, Rudge Ramos estava ganhando sua nova igreja e a população local assistia a demolição da antiga capela do bairro. O cine Boreal¹ perto da capelinha era o ponto de encontro da juventude do bairro. O Meninos Futebol Clube², com estádio às margens da Avenida Caminho do Mar, era a sensação do campeonato de São Bernardo do Campo."
¹ Antigo supermercado Pão de Açúcar
² Atual Praça dos Meninos

Do livro: São Bernardo, seus Bairros, sua Gente. Autor: Ademir Medici

O autor prossegue sua história e nos conta que durante a demolição da antiga capela houve muita expectativa, pois Adelfo Piagentini, então com 97 anos, e o mais antigo morador do bairro, jurava que Tomaso, seu irmão, havia escondido dentro de uma garrafa de louça documentos importantes, mas Adolfo não sabia dizer o ponto exato onde estes estavam.





Primeiro Documento


Documento INo primeiro documento encontrado na garrafa de louça, que estava dentro da parede do altar mor da capelinha, estava escrito o seguinte:

"1891 - Irmãos Piagentini, fundadores do nome e da igreja de São João, italianos, filhos de Damiano e Deolinda Santini, nascidos em Chiozza, Comuna de Castiglione Garfagnana, Província de Mazza Carrara. Nascidos: Tomaso (1862), Romualdo (1863) e Adelfo (1864). Rogai por eles."



Segundo Documento


Documento IINo segundo documento, estava o seguinte:

"Ordem diplomática dos Irmãos Piagentini: Tomaso, nascido no ano de 1862, Romualdo nascido em 1863, Adolfo, nascido em 1864, italianos, nascidos em Chiozza, filhos de Damiano e Deolinda Santini, os quais por um dom de Deus e suas vontades quiseram fundar este bairro com o nome de São João da Bela Vista."





O nome de fundação São João da Bela Vista foi esquecido e manteve-se o original: Meninos.

Em 1891 os irmãos Tomaso, Romualdo e Adelfo Piagentini construíram, na Linha Rio dos Meninos, uma capela que se transformou ao longo do tempo no Largo de São João Batista. A provisão para a construção e celebração de missas foi expedida pela Cúpula de Diocese de São Paulo em 26 de dezembro de 1891. Nascia assim, a vila de São João da Bela Vista, que deu origem ao bairro Rudge Ramos.

A denominação Rudge Ramos foi dada ao antigo Bairro dos Meninos, 12 anos depois (1903), no governo do prefeito-interventor Wallace Cochrane Simonsen em homenagem a Arthur Rudge da Silva Ramos, o "Dr. Rudge Ramos", delegado de polícia de São Paulo e responsável pela restauração da Estrada do Mar, na década de 20. Era sogro do ex-prefeito de São Bernardo, Lauro Gomes.




Festa Thome
Casal Ângela e Rafaelle Thomé (uma das famílias fundadoras do bairro) cercado de amigos.

Casa ThomeThomes Carvao
Residência da família Thomé. Ángelo David Thomé com Miguel Cozzi transportando carvão.

Padaria Cavallieri
Primeira padaria do bairro (na esquina da atual Rua da Represa com Av. Dr. Rudge Ramos) de propriedade de João Cavallieri, sentado na carroça.

Festa Junina
Levantamento do mastro na tradicional Festa Junina dos Meninos, em 1929.

CapelaIgreja (1954)Igreja (Azulejo)
Foto da capela, da igreja em 1957 e pintura de 1968, feita por Gerardo Martin Sarasá.




Data de fundação de Rudge Ramos, 26 de Dezembro de 1891.

Agradecemos ao Memorialista Sr. Sylvio Comodaro, que cedeu gentilmente os documentos acima.

Copyright © 2002-2017 Rudgesbc.com.br - Todos os direitos reservados.